Your browser is out-of-date.

In order to have a more interesting navigation, we suggest upgrading your browser, clicking in one of the following links.
All browsers are free and easy to install.

 
  • in vitruvius
    • in magazines
    • in journal
  • \/
  •  

research

magazines

drops ISSN 2175-6716

abstracts

português
Crônica sobre as representações de projetos na era da hiper-realidade.

english
Chronicle of project representations in times of hyperreality.

español
Crónica de las representaciones de proyectos en tiempos de hiperrealidad.

how to quote

SILVA, Yuri Vasconcelos. Dom Pita, o arquiteto, e o drama da contemporaneidade. Drops, São Paulo, ano 20, n. 144.07, Vitruvius, set. 2019 <https://pop.www.vitruvius.com.br/revistas/read/drops/20.144/7484>.



Dom Pita vai longe e sua visão cria uma realidade. Seus sentidos criam outras camadas ilusórias e sua mente deseja aquilo tudo. Mas não é uma verdade última – ainda é um falsete. A máquina que calcula bilhões em curto tempo recebe instruções para emular a realidade. Uns e zeros em mais uma linguagem inventada pelo homem a codificar um sistema de outras linguagens e, enfim, reproduzir em um monitor algo que parece a fotografia de um lugar não existente.

Deste jeito, a arquitetura mergulha na hiper-realidade, afundada no desejo da perfeita reprodução de um objeto construído numa realidade que transcende a verdade. O pensamento, a memória, a retórica, a fala, o croquis, o gesto, o protótipo e a imagem, é uma sequenciamento de proto visões de mundo que, muitas vezes, morre em uma representação em duas dimensões num papel fotográfico. Ele expressa o que pretende ser, num mundo natural com relvas e aves num céu da manhã. Até mesmo a imperfeição da natureza é transportada com sucesso por algoritmos, carregando consigo atmosferas, pessoas e uma ideia que nunca será de fato. A investigação imaginativa do observador é podada logo na raiz. Nada precisa ser completado pela especulação imagética do espectador. A coisa está pronta e mastigada e digerida, para uma imediata absorção nestes tempos de Instagram, notícias rápidas e não tão verdadeiras, e efeitos especiais.

Mas, como são imagens produzidas através de uma máquina com inteligência binária, a hiper-realidade apresentada em todos os projetos são permeados com a repetição mecânica e falta de algum grau de originalidade vital proporcionada pela paixão e mãos do homem que cria. A perfeição na representação atual em arquitetura é esmaecida pela própria busca do fidedigno. No final de tudo, Dom Pita constrói sua visão projetada e, ao comparar o desejado com o objeto real construído, desaponta-se com o resultado. A imagem é muito melhor que a realidade porque nela cabe o universo, e na obra construída, apenas o factível. Este é o drama da contemporaneidade.

nota

NE – texto originalmente publicado no Blog do Zé Beto, em 14 de junho de 2019 <https://bit.ly/2mivhTW>.

sobre o autor

Yuri Vasconcelos Silva é arquiteto (UFPR, 2002) e mestre em engenharia civil (UFPR, 2017). Foi sócio da Willer Arquitetos Associados (1999-2012). Desde então é titular da YVA Arquitetura em Curitiba PR.

 

comments

144.07 crônica
abstracts
how to quote

languages

original: português

share

144

144.01 qualidade urbana

Chácara das Jaboticabeiras

Uma pausa em São Paulo

Vladimir Bartalini

144.02 sociedade

Submetidos à política dos EUA, repetimos 'O Rei da Vela'

Jorge Coli

144.03 educação

O Brasil não tem espaço para todos

Quando o discurso da meritocracia enterra a democracia

Carlos A. Ferreira Martins

144.04 política

Uma luz em meio a tantas barbáries

Nabil Bonduki

144.05 política

Universos paralelos

Quando o mundo bizarro se torna verdadeiro

Carlos A. Ferreira Martins

144.06 crônica

O protesto imaginário contra o assassinato da menina Ágatha

Carlos Fernando Andrade

144.08 crônica

A cidade e o amor

Rafael Baldam

144.09 política

Federalismo de reação?

Ou, a hora e a vez da democracia representativa

Carlos A. Ferreira Martins

newspaper


© 2000–2019 Vitruvius
All rights reserved

The sources are always responsible for the accuracy of the information provided