Your browser is out-of-date.

In order to have a more interesting navigation, we suggest upgrading your browser, clicking in one of the following links.
All browsers are free and easy to install.

 
  • in vitruvius
    • in magazines
    • in journal
  • \/
  •  

research

magazines

drops ISSN 2175-6716

abstracts

português
Ana Luiza Martins e o texto curatorial para a exposição "Biblioteca Prestes Maia: tempos urbanos diversos", em cartaz desde 06 de setembro de 2008 na Biblioteca Pública Prestes Maia, em São Paulo

english
Ana Luiza Martins and curatorial text for the exhibition "Library Prestes Maia: Urban different times," from Friday 06th September 2008 in Public Library Prestes Maia in Sao Paulo

español
Ana Luiza Martins y el texto para la exposición "Biblioteca Prestes Maia: tiempos urbanos diversos", que estuvo en cartel desde el 06 de septiembre de 2008 en la Biblioteca Pública Prestes Maia, en San Pablo

how to quote

MARTINS, Ana Luiza. Biblioteca Prestes Maia. Tempos urbanos diversos. Drops, São Paulo, ano 09, n. 024.08, Vitruvius, out. 2008 <https://pop.www.vitruvius.com.br/revistas/read/drops/09.024/1771>.


Aquarela do Plano de Avenidas, de autoria de Prestes Maia


A inauguração da Biblioteca Prefeito Prestes Maia, centrada nas temáticas arquitetura e urbanismo, vem ao encontro de importante demanda da cidade de São Paulo, ainda carente de centros de guarda e disponibilização de acervos referentes ao seu prodigioso crescimento. Trata-se de urgência da Metrópole de crescimento voraz, cuja paisagem em constante mutação gerou “três cidades em um século”, e que se reinventa neste novo milênio com políticas urbanas desafiadoras e monumentais canteiros de obras. Nesse sentido, a Biblioteca Prestes Maia figura como pólo promissor para reflexão e estudo da cidade, em ampla perspectiva.

O novo espaço nasce com acervo de lastro qualificado: a rica biblioteca do prefeito Francisco Prestes Maia, politécnico, urbanista, autor de Estudo de um Plano de Avenidas para São Paulo (1930) e Os Melhoramentos de São Paulo (1945), firmando política ousada de redefinição do espaço da cidade que mais crescia no mundo. Com cerca de 12.000 volumes, doados pela Hidroservice Engenharia de Projetos, distribui-se em meio ao mobiliário original da antiga sala do prefeito em sua primeira gestão (1938 – 1945). Guarda também referências daquela administração, por meio de objetos, troféus e medalhas alusivos a edificações marcantes da cidade. Trata-se de rico patrimônio, que contextualiza especial momento histórico do urbanismo paulista, representado pela biblioteca de época, mobiliário oficial a ela afeto e símbolos comemorativos daquela gestão.

A este repertório excepcional – na sua maioria de obras raras e cobiçadas por estudiosos - somou-se a aquisição de 500 títulos bibliográficos recentes sobre as temáticas arquitetura e urbanismo, já tombados e alocados na Sala Prestes Maia. Outras obras afins, rastreadas na rede municipal de Bibliotecas e em desuso naquelas instituições, foram igualmente acrescentados ao atual acervo, ampliando as possibilidades de pesquisa.

Para além da atualização de títulos, priorizou-se a necessária agilização do fluxo de informações que alimenta a dinâmica das bibliotecas contemporâneas. Logo, a informatização de seus fundos vem sendo desenvolvida em função do perfil da nova Biblioteca Prestes Maia, concebida como núcleo operante da cidade de São Paulo, no âmbito da história e memória de sua evolução urbana. Nesse sentido, contempla a agilidade da produção e transmissão de dados on line e o diálogo com acervos complementares, existentes na cidade.

O amplo programa de atividades exigiu a reformulação do espaço físico da antiga edificação da década de 1960, gerando um projeto arquitetônico que contemplou as necessidades da biblioteca do presente, mas, sobretudo, da biblioteca do futuro: espaço do saber, de fluxo ágil da informação, mas de reflexão, fruição do conhecimento, assim como de convívio, entretenimento e lazer. Dinâmica que prevê a realização de cursos, seminários, palestras, recepção e/ou encaminhamentos de coleções e acervos de interesse urbanístico e demais práticas do renovado programa em curso.

A presente Exposição Biblioteca Prestes Maia: tempos urbanos diversos celebra esta conquista, que faz da instituição referência potencializada da cidade de São Paulo, testemunho de seu urbanismo singular. Nela, a conjugação de tempos diversos é de rigor, nem sempre alinhavados cronológica ou tematicamente na planta da tentacular e surpreendente capital paulistana. Assim, a representação desta diversidade é aqui sinalizada em três momentos balizadores desta trajetória:

  • De Santo Amaro a São Paulo: marcos da evolução urbana;
  • A Biblioteca de um Prefeito urbanista: acervo, mobiliário e representações;
  • Projetando o futuro: o novo projeto arquitetônico da Biblioteca Prestes Maia.

Convidamos o público a percorrer a conjugação destes tempos, sem se esquecer de um registro complementar: São Paulo, rara cidade brasileira a possuir suas iniciais Atas da Câmara, detém agora, neste espaço de história e memória, a biblioteca de um urbanista decisivo no traçado de seu desenho, definidor de alguns de seus espaços públicos mais consagrados.

Percorra a exposição e desfrute desta rara oportunidade.

nota

1
Texto curatorial para a exposição "Biblioteca Prestes Maia: tempos urbanos diversos", em cartaz desde 06 de setembro de 2008 na Biblioteca Pública Prestes Maia, em São Paulo.

sobre o autorAna Luiza Martins é curadora da Biblioteca Prestes Maia.

Ana Luiza Martins, São Paulo SP Brasil

oto da construção do Palácio Anchieta - Câmara Municipal de São Paulo - da segunda gestão de Prestes Maia, inaugurado em 1971

Foto de Ulhoa Cintra e Prestes Maia, professores da Poli e então engenheiros do DOP

 

comments

024.08
abstracts
how to quote

languages

original: português

share

024

024.01

Metodologias integradas

O croqui e a materialização da idéia

Elaine Cavalcante Gomes, Giovanna Ortiz de Oliveira and Regina Lemgruber Julianele

024.02

XXIII Congresso UIA

Algumas notas sobre o evento Turim 2008

Haifa Yazigi Sabbag

024.03

Athos Bulcão

Maria Elisa Costa

024.04

Sejima + Nishizawa / SANAA

Flexibilidade, transparência, amplitude

Yuko Hasegawa

024.05

O cassino e o incubo branco

Sobre o projeto de Niemeyer para a Pampulha

Roberto R. Andrés

024.06

Todos somos responsáveis pelos governos

Antônio Agenor Barbosa and Gisela Verri de Santana

024.07

VI Bienal Ibero-americana de arquitetura e urbanismo

Antonio Toca Fernández

024.09

Joaquim Guedes

Quando cessa o pensamento

Miguel Pereira

newspaper


© 2000–2020 Vitruvius
All rights reserved

The sources are always responsible for the accuracy of the information provided