Your browser is out-of-date.

In order to have a more interesting navigation, we suggest upgrading your browser, clicking in one of the following links.
All browsers are free and easy to install.

 
  • in vitruvius
    • in magazines
    • in journal
  • \/
  •  

research

magazines

drops ISSN 2175-6716

abstracts

português
Antonio Toca Fernández sobre a VI Bienal Ibero-americana de arquitetura e urbanismo, evento que, segundo o autor, distingue as obras de qualidade realizadas na Ibero-América e converteu na mais importante referência

english
Antonio Toca Fernandez on the VI Ibero-American Biennial of Architecture and Urbanism, an event that, according to the author distinguishes the works of quality made in Latin America and became the most important reference

español
Antonio Toca Fernández sobre la VI Bienal Iberoamericana de arquitectura y urbanismo, evento que, según el autor, distingue a las obras de calidad realizadas en Iberoamérica y se convirtió en la más importante de referencia

how to quote

TOCA FERNÁNDEZ, Antonio. VI Bienal Ibero-americana de arquitetura e urbanismo. Drops, São Paulo, ano 09, n. 024.07, Vitruvius, set. 2008 <https://pop.www.vitruvius.com.br/revistas/read/drops/09.024/1770>.


Casa Pentimento


Em somente uma década a Bienal Ibero-americana de arquitetura e urbanismo (BIAU), promovida pelo Ministério espanhol da Habitação, se converteu na mais importante referência para os vinte e dois países que participam nela. Ante o avanço de uma prática alienada dos problemas da destruição dos recursos naturais, e da urbanização descontrolada do território, a luta por elevar a qualidade das obras de arquitetura e pela proteção do patrimônio construído é fundamental para contra-arrestar seus terríveis efeitos. A BIAU foi um sistema de vasos comunicantes que permite conhecer a evolução da arquitetura na Ibero-América, por meio das melhores obras, pesquisas e publicações.

Na VI BIAU, realizada recentemente na cidade de Lisboa, o prêmio à melhor obra de arquitetura foi para o Parque e Biblioteca Espanha, na Colômbia, de Giancarlo Mazzanti Arquitectos. Uma obra cuja qualidade urbana e arquitetônica contribui para melhorar o espaço público e a integração social na periferia urbana da cidade de Medellín; que é parte de um programa que em pouco tempo transformou radicalmente as vidas de milhões de habitantes.

O prêmio à obra de jovem autor foi para a Casa Pentimento, no Equador, de José María Sáez e David Barragán, e a melhor obra de Espaço Urbano foi a pequena Praça Turca, numa cidade da Bahia-Brasil, do Escritório SETE 43 Arquitetura, uma prova de que é possível realizar espaços públicos de alta qualidade, com um manejo engenhoso de modestos materiais e orçamento.

O México teve várias distinções importantes nos prêmios para publicações: para a revista Bitácora, para a coleção de livros Talleres, e para a revista digital Raíces, realizadas na Faculdade de arquitetura da UNAM. Ademais, na 2ª Mostra de Jovens Arquitetos Ibero-americanos, coordenada por José Luis Cortés, destacaram várias obras mexicanas.

O prêmio à trajetória profissional foi outorgado ao arquiteto uruguaio Mariano Arana, impulsor e projetista de extraordinários conjuntos de Habitação. Que foi Intendente da cidade de Montevidéu, Senador da República e Ministro de Habitação, Planejamento Territorial e Meio Ambiente.

Ademais, aconteceram conferências de arquitetos de prestígio internacional como Charles Correa, Mariano Arana, os irmãos Aires Mateus, Paulo Mendes da Rocha, Joaquín Sabaté e Alvaro Siza.

O valor desta Bienal é que distingue as obras de qualidade, realizadas na Ibero-América, que são representativas de correntes arquitetônicas extremamente valiosas, dentro de uma modernidade que integra os recursos e as situações locais; considerando a unidade e a diversidade dos países ibero-americanos, ante a ambivalente dinâmica da globalização.

sobre o autor

Antonio Toca Fernández, arquiteto pela Universidade Iberoamericana, México, arquiteto do Pavilhão da América Latino na ExpoAgua (Zaragoza, 2008), membro do Jurado da Bienal Iberoamericana de Arquitetura (2006), membro do Jurado do Premio CEMEX, Monterrey, autor do livro "América latina: nueva arquitectura", Editorial Gustavo Gili, Barcelona.

Antonio Toca Fernández, Cidade do México DF

Praça Turca

Parque e Biblioteca Espanha

 

comments

024.07
abstracts
how to quote

languages

original: português

outros: español

share

024

024.01

Metodologias integradas

O croqui e a materialização da idéia

Elaine Cavalcante Gomes, Giovanna Ortiz de Oliveira and Regina Lemgruber Julianele

024.02

XXIII Congresso UIA

Algumas notas sobre o evento Turim 2008

Haifa Yazigi Sabbag

024.03

Athos Bulcão

Maria Elisa Costa

024.04

Sejima + Nishizawa / SANAA

Flexibilidade, transparência, amplitude

Yuko Hasegawa

024.05

O cassino e o incubo branco

Sobre o projeto de Niemeyer para a Pampulha

Roberto R. Andrés

024.06

Todos somos responsáveis pelos governos

Antônio Agenor Barbosa and Gisela Verri de Santana

024.08

Biblioteca Prestes Maia

Tempos urbanos diversos

Ana Luiza Martins

024.09

Joaquim Guedes

Quando cessa o pensamento

Miguel Pereira

newspaper


© 2000–2020 Vitruvius
All rights reserved

The sources are always responsible for the accuracy of the information provided